Início » Profa. Dra. Sueli Mara Soares Pinto Ferreira recebe a IFLA Scroll of Appreciation

Profa. Dra. Sueli Mara Soares Pinto Ferreira recebe a IFLA Scroll of Appreciation

por FEBAB
540 visualizações

Anualmente a International Federation of Library Associations and Institutions (IFLA) concede durante seu Congresso Internacional reconhecimento às pessoas e organizações que trabalharam em prol da Federação, dedicando seu tempo e conhecimento em inúmeras atividades e projetos.

Hoje, durante o encerramento do 87º World Library and Information Congress, realizado em Dublin, na Irlanda, foi entregue a IFLA Scroll of Appreciation para a Profa. Dra. Sueli Mara Soares Pinto Ferreira. Sueli dedicou 22 anos de trabalho em prol da IFLA, participando das seções de Marketing e Administração e da Seção da América Latina e Caribe (nesta ocupando os cargos de Secretária e Chair), posteriormente Secretária da Divisão Regional V e em dois mandatos do Governing Board, o mais alto nível de gestão da IFLA.

Halo Locher, Secretário Interino da IFLA, realiza a leitura da IFLA Scroll of Appreciation

A professora Sueli é doutora e mestra em Ciências da Comunicação (USP) e bibliotecária pela Faculdade Teresa Ávila. Na FEBAB, está como presidenta da Comissão Brasileira de Direitos de Autor e Acesso Aberto desde 2017 e membro do conselho fiscal da atual gestão.

Nós, da FEBAB, sentido-nos honrados em ter uma representação e liderança tão presentes ao longo de todos esses anos, levando a realidade e particularidades do Brasil e da América Latina e Caribe. É a primeira vez que uma brasileira recebe o reconhecimento, motivo de muito orgulho para a área em nosso país.

Queremos agradecer, em particular, às pessoas que endossaram a candidatura realizada pela FEBAB para o reconhecimento entregue à Profa. Sueli: Claudiane Weber (Brasil), Jesús Lau (México), Ana Maria Talavera (Peru), Maria Angélica Fuentes Martínez (Chile), Marta El Sahn (Egito), Sanjay Kumar Bihani (Índia) e Claudia Oviedo (El Salvador).

Vice-Presidenta da FEBAB, Adriana Ferrari, Profa. Dra. Sueli Mara Soares Pinto Ferreira e Marwa El Sahn, Diretora do Centro de Atividades Francófonas da Biblioteca de Alexandria, Egito.

Abaixo publicamos os agradecimentos enviados pela Profa. Sueli:

Boa tarde a todos os colegas e amigos da IFLA!

Hoje, neste dia tão especial para nós, para mim e para todos que trabalharam comigo ao longo de todos esses anos, quero expressar minha profunda gratidão por receber um prêmio tão importante.

É um prêmio distinto e reconhecimento não só do meu trabalho, mas do trabalho, verdadeiro envolvimento e comprometimento de todos os bibliotecários profissionais no Brasil, América Latina e outros países em desenvolvimento na África e Ásia.

Tal prêmio reconhece o trabalho de todos esses profissionais que, durante meus 21 anos dedicados à IFLA, IFLA/LAC, Divisão V e Diretoria, me mostraram sua imensa coragem para lutar por seus sonhos e, acima de tudo, inovar diante de  tantas dificuldades, barreiras, insegurança e falta de recursos.

Tem uma importante frase de PAULO FREIRE, reconhecido educador brasileiro, que diz:

“Ai daqueles que pararem com sua capacidade de sonhar, de invejar sua coragem de anunciar e denunciar. Ai daqueles que, em lugar de visitar de vez em quando o amanhã pelo profundo engajamento com o hoje, com o aqui e o agora, se atrelarem a um passado de exploração e de rotina”.              

Para mim faz todo sentido compartilhar a frase do Paulo Freire com vocês aqui e agora, pois foi com os representantes dos países em desenvolvimento, que finalizamos uma das ações que mais me enchem de orgulho aqui na IFLA: que foi a Declaração da Divisão V.

Esta Declaração; redigida, discutida, aprovada e assinada em 2019, se trata de um pedido brotado do coração, da coragem, garra e engajamento de muitos representantes dos países em desenvolvimento, tendo sido encaminhada ao Governinng Board da IFLA naquele mesmo ano, no Congresso de Atenas. E nela, pedíamos que a IFLA envidasse esforços para implantar uma gestão focada nas particularidades de todos os países membros, aplicando regras pautadas no conceito de EQUIDADE e não de IGUALDADE.

Igualdade e equidade não são sinônimos, como se sabe.  Igualdade significa que cada indivíduo ou grupo de pessoas recebe os mesmos recursos ou oportunidades.  A equidade reconhece que cada pessoa tem diferentes circunstâncias e aloca os recursos e oportunidades exatos necessários para alcançar um resultado igual.

Tendo em vista que finalizamos a Declaração dizendo que “ aspiramos ver um progresso real na aplicação desta declaração e sua implementação até o Centenário da IFLA em 2027”.  Retomo aqui este tema, entendendo que ele ainda está vigente. E atual!

Hoje, não existe mais a Divisão V na estrutura da IFLA, agora temos seis Divisões Regionais, sendo que quatro delas englobam países em desenvolvimento. Assim, embora a situação não seja mais a mesma, existe espaço para se recuperar esta demanda ainda reprimida.

Portanto, exercendo o meu direito de sonhar, agradeço imensamente o carinho e a honra de estar aqui e agora, e faço votos que o próximo membro dos países em desenvolvimento que estiver sendo aqui homenageado, possa estar em uma realidade mais equitativa e substancialmente cercado pela presença de muitos de seus representados.

Com carinho e amor, obrigada novamente! 

Textos Relacionados

2 comentários

Rosa Marina 29 de outubro, 2022 - 18:32

Estimada Prof. Dra. Sueli Mara Suares
Acá le envío la convocatoria, con el deseo que pueda asistir y le agradezco su promoción. Favor acusar recibo de este mensaje, gracias, Rosita, directora de la Biblioteca.

CASA DE LAS AMÉRICAS. BIBLIOTECA.
VII COLOQUIO INTERNACIONAL
DEL PAPIRO A LA BIBLIOTECA VIRTUAL.
LA HABANA, DEL 4 AL 7 DE SEPTIEMBRE DE 2023
CONVOCATORIA
A una parte muy significativa de la información producida o mantenida por diferentes grupos sociales se le atribuyen un conjunto de valores por los que se le percibe e identifica como patrimonio cultural. Este patrimonio constituye un legado que se ha de resguardar porque hace posible la vida del presente y resulta indispensable para la construcción de un mejor futuro ¿Cómo se desarrollan en la actualidad los procesos de identificación de las diferentes manifestaciones del patrimonio documental en América Latina y El Caribe, incluidas aquellas digitales? ¿Cuáles son las prácticas actuales y las perspectivas en torno a la creación, colección, procesamiento, conservación y difusión del patrimonio cultural latinoamericano y caribeño en todas sus posibles expresiones informacionales?
La Biblioteca de la Casa de las Américas, con el objetivo de intercambiar experiencias acerca de los retos y perspectivas profesionales, invitamos a bibliotecarios, archivólogos, curadores, preservadores, profesionales de la información, escritores, editores, promotores culturales e investigadores a reflexionar en el marco del VII Coloquio Internacional Del Papiro a la Biblioteca Virtual sobre estas temáticas generales, y en particular sobre:
• Las tecnologías de la información y las comunicaciones y sus diversas aplicaciones en bibliotecas e instituciones culturales, así como la presencia en las redes sociales.
• El profesional de la información y sus retos en el contexto actual
• Tendencias teóricas de la normalización para el procesamiento de la información documental y audiovisual. Perspectivas para América Latina y El Caribe.
• Servicios de información, preservación y promoción de la lectura, cultura, educación e innovación.
• Alfabetización informacional. Transformación en la cultura y educación.
• Trabajo comunitario e inclusión social
PRESENTACIÓN DE TRABAJOS
El programa profesional incluye conferencias magistrales, ponencias y paneles. Además visitas a lugares de interés y exposiciones.
Los interesados podrán presentar ponencias individuales o paneles mediante el envío previo al mes de julio de 2023, con una ficha que se explique el título de la ponencia, nombre y apellido del autor, la organización o institución a la que pertenece, un resumen del contenido de la ponencia que no exceda las 250 palabras, una síntesis curricular de similar extensión y localización a través de correo electrónico y WhatsApp.
Cada presentación tendrá un tiempo máximo de 15 minutos y podrá ser apoyada con materiales audiovisuales.
INSCRIPCIÓN Y PLAZOS DE ADMISIÓN
Para participantes extranjeros será de $ 50.00 USD y solo podrá ser abonada una semana antes de la celebración del coloquio, mediante la indicación de pago que se les comunicará oportunamente. En el caso de los participantes cubanos, la cuota de admisión consistirá en $150.00 MN para profesionales y 50 MN para estudiantes. Será abonada en efectivo y de forma personal en el momento de la acreditación oficial en el coloquio.
La Casa de las Américas cuenta con una Residencia académica con precios económicos. Si es de su interés puede solicitarnos su reservación 30 días antes de la fecha de su llegada y de acuerdo a la disponibilidad, le ofreceremos el servicio. Contamos, además, con los servicios de varias agencias de viajes con las que puede contactar a través del correo: eventos@casa.cult.cu
COMITÉ ORGANIZADOR
Biblioteca de la Casa de las Américas
Correos: dirbiblioteca@casa.cult.cu
rositagonzalezvaldes71@gmail.com-rosita@casa.co.cu
Teléfonos: 78367132 – 78326380
http://casadelasamericas.org

Resposta
Regina Belluzzo 28 de julho, 2022 - 21:54

Parabéns 🎉👏 Sueli. Sinto-me feliz por
ser uma brasileira a ganhar esse reconhecimento e representada por você com seu mérito. Grande abraço

Resposta

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.