Início » Práticas de 10 minutos da Biblioteca Digital #11

Práticas de 10 minutos da Biblioteca Digital #11

por FEBAB
456 visualizações
Conheça ferramentas colaborativas de criação de documentos

Conheça ferramentas colaborativas de criação de documentos

Após uma série de postagens com foco no uso de ferramentas digitais para promover seu trabalho e manter tanto você como seus usuários seguros on-line, a próxima e última rodada de informativos se concentra em ferramentas gratuitas para aumentar sua produtividade, em particular junto a outras pessoas.

Este informativo se dedica às ferramentas disponíveis para a edição colaborativa de documentos. Que permitem o compartilhamento de documentos e o envio ao vivo de comentários, sugestões e edições.

Além de reduzir a sobrecarga nas caixas de entrada, a edição colaborativa também permite um engajamento mais direto entre os participantes e as opiniões de terceiros, além de autorizar um tipo de controle automático de versão.

Essa ferramenta pode ser usada para a elaboração de planos, declarações, relatórios ou outros materiais que se beneficiem do compartilhamento de uma variedade de pontos de vista, demonstrando uma abordagem mais inclusiva.

Talvez a ferramenta mais usada neste sentido seja o Google Docs, pois qualquer pessoa que tenha uma conta do Google pode usá-la gratuitamente. Entretanto, o Google está longe de ser o único participante no mercado, entre as outras opções gratuitas (ou ferramentas que oferecem opções gratuitas) estão a Etherpad, uma ferramenta de edição colaborativa de código aberto, além de outras potencialmente menos conhecidas, como o Zoho Docs. Além das opções e versões pagas.

Quanto ao uso dessas ferramentas, seguem algumas questões a se considerar:

Nível de compartilhamento do texto – Talvez, você deseje garantir que apenas um grupo menor de pessoas tenha acesso a ele, pelo menos em um estágio inicial. Por exemplo, apenas sua equipe próxima deveria poder consultar o rascunho inicial, antes de buscar outras opiniões. Observe as configurações de controle de acesso.

Como as alterações são feitas – Ferramentas diferentes têm maneiras distintas de decidir se as pessoas podem fazer edições diretas ou apenas sugerir alterações em um documento. O modo de “sugestões” permite mais transparência com relação às mudanças, mas pode ficar confuso se houver muitas.

Controle de versão – Permite a criação de novos arquivos de tempos em tempos, após rodadas de comentários. Isso pode aumentar a transparência, permitindo que todos vejam como o documento foi desenvolvido. E também pode evitar a reabertura de discussões que haviam sido encerradas anteriormente.

Boa sorte!

*Traduzido e adaptado das postagens The 10-Minute Digital Librarian, do blog Library Policy and Advocacy da Federação Internacional de Associações e Instituições Bibliotecárias (IFLA).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.