Início » Práticas de 10 minutos da Biblioteca Digital #05

Práticas de 10 minutos da Biblioteca Digital #05

por FEBAB
Publicado: Última atualização 315 visualizações
Use as análises das redes sociais para mensurar o alcance da biblioteca

Use as análises das redes sociais para mensurar o alcance da biblioteca

Nosso último informativo explorou alguns dos primeiros passos que podem ser tomados para decidir como usar os diferentes tipos de redes sociais para promover o trabalho da biblioteca de maneira mais eficaz.

Também falamos sobre o valor de se explorar as ferramentas analíticas disponíveis em diversas plataformas. Esta postagem vai um pouco além nesse quesito, devido à grande utilidade dessa ferramenta, para que você saiba como a biblioteca está se saindo, além de obter insights sobre o que funciona e o que não funciona.

Se analisarmos a maioria das plataformas de rede social, veremos que elas oferecem uma opção de análise de desempenho. Essas análises fornecem dados – por post, por tempo, ou ambos – sobre os seguintes itens:

  • Número de seguidores (quantidade de pessoas que demonstraram interesse na biblioteca e, portanto, tem maior probabilidade de ver o conteúdo nos feeds).
  • Número de pessoas alcançadas (quantidade de pessoas que viram o post da biblioteca).
  • Número de impressões (total de vezes que o post foi visto – pode incluir pessoas que visualizaram mais de uma vez).
  • Número de engajamentos (cliques, compartilhamentos, curtidas, etc.).

Pense em seus objetivos para saber como utilizar essas análises. Se está simplesmente tentando chamar a atenção para as coleções impressas e digitais da biblioteca, como parte de uma campanha de comunicação mais ampla, o alcance e as impressões são valiosos. Se deseja que as pessoas acessem o site, então os cliques são o mais importante, inclusive como compartilhamento de visualizações.

Além da análise das redes sociais, é possível usar outras ferramentas para avaliar o impacto do seu trabalho nas redes. As análises de websites (recomendamos utilizá-las respeitando a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais) podem fornecer informações sobre o número de pessoas que acessaram o site da biblioteca a partir de distintas redes sociais.

E, claro, também é possível perguntar aos participantes da programação cultural como eles ficaram sabendo das atividades, e incluir as redes sociais entre as opções.

Esta é uma área rica e, felizmente, já há ótimos recursos disponíveis. O webinar Marketing em mídias sociais para bibliotecas, organizado pelo SisEB, é um exemplo muito útil.

Além dos recursos voltados para bibliotecas, há muitos outros: Facebook InsightsTwitter AnalyticsLinkedIn Analytics Instagram Insights.

Boa sorte!

*Traduzido e adaptado das postagens The 10-Minute Digital Librarian, do blog Library Policy and Advocacy da Federação Internacional de Associações e Instituições Bibliotecárias (IFLA).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.