Início » O Advocacy de 10 minutos da Biblioteca #1

O Advocacy de 10 minutos da Biblioteca #1

por FEBAB
Publicado: Última atualização 64 visualizações

Bibliotecas não existem no vácuo – elas estão lá para servir.

Ao proporcionar acesso ao conhecimento, bem como um espaço público aberto e acolhedor, elas ajudam as pessoas a se ajudarem.

Mas também dependem do apoio externo. Isso não é só sobre políticos, funcionários ou sobre a alta gerência, que tomam decisões sobre leis, contratações ou orçamentos. É também sobre aqueles que influenciam os tomadores de decisão sobre a opinião pública.

Para prosperar, bibliotecas, bibliotecários e bibliotecárias precisam trabalhar para moldar o ambiente ao seu redor e construir uma comunidade que não tenha apenas simpatia pela biblioteca, mas esteja pronta para agir por ela.

E a melhor forma de fazer isso é realizar o advocacy1.

O advocacy é para você!

Muitas vezes, o advocacy é visto como algo para poucos, para a alta gerência, para os extrovertidos. No entanto, como o Resumo da Visão Global da IFLA destaca, todo bibliotecário e toda bibliotecária deveria fazer advocacy.

Isso não significa que todo bibliotecário e toda bibliotecária deveria tentar organizar uma reunião com o prefeito, ou dar uma entrevista à TV. Há muitas maneiras diferentes de se envolver com o advocacy.

Também não requer necessariamente que você faça um curso, ou receba outro treinamento, mesmo que isso certamente faça diferença.

Há muitas coisas que você pode fazer –mesmo em dez minutos– para pensar e agir como realizar o advocacy pela biblioteca.

E é para isso que esta série serve. Todas as semanas, apresentaremos uma ideia de atividade que contribuirá para fortalecer o advocacy pelas bibliotecas.

Nem todas serão adequadas a todas as situações, ou para todas as personalidades. Algumas serão sobre planejamento, pensamento, preparação de argumentos. Outras serão práticas, e te colocarão em contato direto com usuários e outras pessoas. Você não será capaz de fazer tudo, mas nós certamente esperamos que todos possam fazer algumas delas.

Cada ideia vai incluir uma breve descrição e, muitas vezes, sugestões de lugares que você pode buscar se quiser (e puder) ir mais fundo. E, claro, encorajamos qualquer pessoa interessada a encontrar oportunidades para aprender mais sobre advocacy e se envolver mais com o assunto.

Esperamos que você esteja ansioso para começar. Se você usar dez minutos, dez horas, ou dez dias, estará apoiando o futuro das nossas instituições e da nossa área.


1. Advocacy – Ainda não há um termo correspondente direto em língua portuguesa. Seu significado pode ser traduzido como defesa e/ou engajamento ativo em relação a uma causa ou proposta. Advocacy envolve ação, isto é, identificar, adotar e promover uma causa no âmbito da sociedade como um todo. Tem como objetivo “chamar a atenção do público e de seus representantes para um assunto com o qual é necessário lidar”. Fontes: Manual das Pessoas que Advogam pelas Bibliotecas, da American Library Association (http://repositorio.febab.org.br/items/show/6168) e Notas de Biblioteca 7 – Bibliotecas públicas e seus desafios para a construção de uma sociedade leitora: Diálogos do 6º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias (http://siseb.sp.gov.br/arqs/Notas_7_web.pdf).

Textos Relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.